A EDUCAÇÃO INCLUSIVA E A INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)

  • Andreia gomes de souza Guararmanda de Souza Gomes

Resumo

O presente trabalho propõe discutir sobre a inclusão das pessoas com deficiência no processo educacional e retrata as lutas vivenciadas no Brasil e a visão da sociedade desde as primeiras civilizações onde busca a contextualização sócio- histórica das pessoas com deficiência desde as primeiras civilizações no contexto mundial até culminar no Brasil, respeitando a temporalidade.  Essa construção possui o intuito de retratar qualificações das pessoas com deficiência nos primeiros séculos, e na percepção do quanto essa mudança de visão pode auxiliá-los na busca pela efetivação dos direitos. Ainda será abordado o maior exemplo de despolitização das políticas voltadas para pessoa com deficiência como foi o holocausto brasileiro em Barbacena, isto é, situações vividas retratadas em livros, assim como relatos de pessoas que viveram nestes locais. Como também abordaremos importância da intervenção do Assistente Social no espaço sócio ocupacional da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Perpassará por importantes legislações, como a Declaração de Salamanca que trouxe como enfoque a importância da educação inclusiva coincidindo com o cenário democrático que o Brasil se tornara. Há contextualização de importantes instituições que contribuíram no processo educacional das pessoas com deficiência, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que por despolitização da intervenção do Estado na temática, assumiu o pioneirismo da educação inclusiva. O contexto perpassará pelo grande avanço no direito da pessoa com deficiência na educação regular, onde o cenário de inclusão impossibilitava sua inserção em meio à sociedade, pois a sociedade mesmo consciente dos direitos da pessoa com deficiência, ainda tem um olhar discriminatório. O legislativo trouxe embasamento das conquistas do direito da pessoa com deficiência na rede regular de ensino, objetivando a inclusão e possibilitando a pessoa com deficiência a ser integrada junto á sociedade de participar como cidadão como a qualquer criança e adolescente. Como também trás a importância da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais na luta por uma sociedade igualitária e solidária possibilitando assim  a inclusão social. Trazendo também a importância do trabalho do Assistente Social na APAE. Portanto, este trabalho buscou compreender as atribuições do Assistente Social e seus desafios na educação inclusiva na Associação de pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Como objetivos específicos tem-se que caracterizar as competências e atribuições do Assistente Social na APAE; Identificar as demandas e competências do Assistente Social provenientes da educação inclusiva; Fazer o levantamento das legislações acerca da educação inclusiva e da pessoa com deficiência; Identificar as principais dificuldades que as famílias enfrentam na inclusão da pessoa com deficiência no âmbito escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-12
Como Citar
de souzaA. (2021). A EDUCAÇÃO INCLUSIVA E A INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE). Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 6(3). Recuperado de http://reinpeconline.com.br/index.php/reinpec/article/view/609
Seção
Articles