ANÁLISE DO CONSUMO ALIMENTAR DE FÓSFORO DE PACIENTES COM DOENÇA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE

  • Luís Guilherme da Silva Cavalcante Estácio de Sá
  • Maricelia Rodrigues Santana
  • Mirian Oliveira Brandão
  • Rocilda Cleide Bonfim de Sabóia
  • Amanda Cristine Ferreira dos Santos

Resumo

Objetivo: Verificar o consumo de alimentos fonte de fósforo em pacientes com Doença Renal Crônica em tratamento hemodialítico de uma clínica de Teresina-PI. Metodologia: Estudo transversal, descritivo e analítico realizado em uma clínica de nefrologia com uma amostra de 67 pacientes. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário com perguntas de cunho sociodemográfico e relacionadas a frequência de consumo alimentar de alimentos ricos em fósforo. Em seguida, os dados foram inseridos em planilhas do excel 2016 para a análise da variáveis do estudo. Resultados: observou-se um consumo excessivo de linguiça (23,88%) e doce de leite (28,35%), ricos em fósforo, mais frequente em pacientes analfabetos, justificado, provavelmente por falta de conhecimento e acesso à informações. Um total de 67,17% relataram sentir câimbras e 46,26% fraqueza óssea, sinais e sintomas possivelmente ligados ao consumo excessivo de fósforo dos mesmo. Conclusão: O consumo de alimentos proibidos ricos em fósforo dos pacientes estudados mostrou-se excessiva em relação às recomendações dietéticas atuais da Sociedade Brasileira de Nefrologia (2019), o que explicaria uma elevada prevalência de câimbras e fraqueza óssea, relatados pela maioria dos pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-12
Como Citar
CavalcanteL. G., SantanaM., BrandãoM., de SabóiaR. C., & dos SantosA. C. (2021). ANÁLISE DO CONSUMO ALIMENTAR DE FÓSFORO DE PACIENTES COM DOENÇA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 6(3). Recuperado de http://reinpeconline.com.br/index.php/reinpec/article/view/637
Seção
Articles